Dinossauros, Ovnis (Ufos) e Extraterrestres

Este estudo foi preparado através da solicitação de uma irmã em Cristo. Na verdade, por se tratar de um assunto tão complexo, polêmico e discutido em todo o mundo, procurei fazer um pequeno esboço a respeito, pois existem evidências tanto da parte científica como da parte bíblica, e quem seria eu para, inicialmente, concordar ou discordar antes de analisar ambos os lados. Meu guia é a Bíblia, que é minha fonte de inspiração e fonte segura. Não seria possível expor aqui tudo quanto gostaria, mas penso ser uma boa base para o início de uma meditação no assunto, embora não vá trazer grande proveito.

A HISTÓRIA:

Os cientistas dizem que os dinossauros surgiram há mais ou menos 230 milhões de anos atrás, numa época chamada Era Mesozóica, a Era dos Répteis e que durou cerca de 248 milhões de anos. Essa Era, por eles, está dividida em 3 períodos, são eles: Triássico, Jurássico e Cretáceo.

TRIÁSSICO: (por volta de 248 a 206 milhões de anos atrás)

"No princípio criou Deus os céus e a terra". (Gênesis 1:1). Existia em nosso planeta um oceano primitivo chamado Phanthalassa. Ele cobria quase um quarto da superfície da Terra. Nesse período todos os continentes estavam unidos por uma única massa de terra chamada Pangea.

Esse supercontinente começou lentamente a se separar. O atualmente conhecido Oceano Atlântico, tinha o formato de um lago estreito, o ar se apresentava mais denso e o solo mais quente. Havia também centenas de vulcões ativos. Lagartos ágeis e coloridos escondiam-se nas florestas.

Apareceram os crocodilos, os lagartos marinhos e os animais voadores. Foi quase no final desse período que surgiram os primeiros dinossauros. Dizer aqui que apenas "surgiram" é um pouco complicado, pois a Bíblia diz: "E Deus criou as grandes baleias, e todo o réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies; e toda a ave de asas conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom". (Gênesis 1:21).

Bichos e plantas não eram o forte do período Triássico. É que no período anterior a ele, ainda na Era Paleozóica, aconteceu uma grande extinção na Terra. E ela tirou do mapa mais de 90% das espécies vivas, ou seja, os dinossauros surgiram em um mundo novinho em folha, com pouquíssimas espécies para concorrer por comida ou espaço. Mas, no finalzinho do Triássico, a Terra já estava recuperada, e além dos dinossauros, passeavam por aqui vários tipos de répteis marinhos, as primeiras tartarugas e os tataravôs dos primeiros mamíferos, uns bichinhos que viviam de noite e eram bem pequenos.

Alguns exemplos dos dinossauros que viviam nesse período, conforme os cientistas:

EORAPTOR (Ordem: Saurísquia Subordem: Terópode), media apenas 1 metro e viveu há 228 milhões de anos atrás. Era um belo caçador e gostava tanto de carne que comia até carniça. Por seus hábitos de caçador, ele ganhou o nome de Eoraptor, que quer dizer "Ladrão da Alvorada".

PLATEOSSAURO (Ordem: Saurísquia Subordem: Saurópode). Este foi um dos primeiros dinossauros herbívoros (que só se alimentavam de vegetais), media cerca de 8 metros e pesava aproximadamente 700 quilos.

CELÓFISIS (Ordem: Saurísquia Subordem: Terópode). O Celófisis era um dinossauro médio, com cerca de 2,8 metros, muito magrelo e rápido. Suas pernas longas eram uma bela ajuda na hora da caçada, e era tão faminto que, como canibal, se visse um outro Celófisis de bobeira, comia o companheiro!

JURÁSSICO: (por volta de 206 a 144 milhões de anos atrás)

Os mares inundaram grandes partes da terra. O clima tornou-se mais úmido, porém continuou quente. Até mesmo nas regiões onde antes era deserto, começou a chover. À beira das regiões úmidas cresciam florestas tropicais e os continentes separavam-se cada vez mais. Novas espécies de dinossauros se desenvolveram e dominaram a Terra completamente. Iniciava-se assim a lei da sobrevivência, onde essas incríveis criaturas faziam tudo para comer e se proteger dos inimigos.

Os reis eram os grandes lagartos, mas os mamíferos, quietinhos no seu canto, continuavam a se desenvolver e a se diferenciar. No mar, surgiram os assustadores tubarões, as primeiras arraias e os primeiros "futuros pássaros".

Alguns exemplos dos dinossauros que viviam nesse período, conforme os cientistas:

APATOSSAURO / BRONTOSSAURO (Ordem: Saurísquia Subordem: Saurópode. Eles eram herbívoros, tinha 24 dentes com o formato de uma colher, que não serviam para mastigar alimentos, mediam até 27 metros de comprimento e quase 6 de altura. E chegavam a pesar cerca de 40 toneladas. Era realmente um gigante pescoçudo de 15 vértebras, ele conseguia erguer sua cabeça até quase 5 metros e meio de altura. Essa "esticadinha" servia tanto para escapar de predadores como para devorar folhinhas tenras no topo das mais altas árvores.

Um segredinho da confusão criada por um cientista: Por que esse dinossauro recebeu tem dois nomes? Muita gente conhece o Apatossauro como Brontossauro. É que um pesquisador chamado Othniel C. Marsh descobriu um fóssil em 1887 e deu a ele o nome de Apatossauro. Em 1879 ele descobriu outro fóssil e chamou de Brontossauro. Mas, adivinha só? Os dois fósseis na verdade eram do mesmo dinossauro. Então foi mantido o nome Apatossauro e Brontossauro foi descartado.

ALOSSAURO (Ordem: Saurísquia Subordem: Terópode). Esse era grande, assustador e feio. Ele tinha um monte de calombos na cabeça, além de uma mistura de sobrancelhas com chifres que faziam o Alossauro ficar com uma cara bem malvada mesmo! Ele era o terror do Jurássico na América do Norte, onde viveu, o verdadeiro devorador de dinossauros. Tinha cerca de 12 metros de comprimento e 5 de altura, ele devorava quem passasse na frente.

BRAQUIOSSAURO (Ordem: Saurísquia Subordem: Saurópode). Perto dele, as girafas iriam se sentir nanicas: o Braquiossauro podia atingir uma modesta altura de 16 metros. E em comprimento, um dos grandes media até 26 metros e chegava a pesar cerca de 80 toneladas, e mais pesado que ele era o Ultrassauro com 90 toneladas. Mas, como bom herbívoro, ele não metia medo em ninguém e vivia tranqüilo devorando toneladas de folhas. Tinha certa semelhança com o Apatossauro. De certa forma eram primos, um cresceu na horizontal o outro na vertical.

ESTEGOSSAURO (Ordem: Ornitísquio Subordem: Tireófora). Significa "Lagarto Curvado" Este era difícil de comer. Era cheio de defesas contra criaturas que o achavam apetitoso: Tinha uma fileira de 17 placas ósseas bem duras, a função delas era regular a temperatura de seu corpo expelindo o calor quando estava muito quente, e absorvendo o calor quando sentisse frio, e, no final da cauda ainda contava com 4 ferrões espinhudos que era usado como chicote para perfurar o couro duro dos seus inimigos.

CRETÁCEO: (por volta de 144 a 65 milhões de anos atrás)

Aconteceram violentas movimentações na crosta terrestre. O clima já era bem mais frio e seco. Pântanos e florestas tropicais desapareceram. Surgiram as primeiras flores, as abelhas e as borboletas. Os continentes continuavam se separando e, depois de milhões e milhões de anos, chegaram no lugar que hoje conhecemos. O final desse período encerra também a Era dos Dinossauros. Eles desapareceram completamente da face da Terra. É claro que isso não aconteceu de uma hora para outra, os cientistas dizem não ter conhecimento de seu desaparecimento, mas a verdade é que somente o dilúvio enviado por Deus foi o motivo de sua extinção.

Nesse período surgiram os mamíferos placentários, ou seja, que têm placenta, um órgão onde é mantido o bebezinho dentro do útero da mãe. E, enquanto os dinossauros faziam e aconteciam, os pássaros aproveitavam para se desenvolver: os primeiros fósseis de aves parecidas com pelicanos e flamingos encontrados eram do Cretáceo.

A festa dos pássaros era tão grande que surgiram até aves com dentes! O Hesperornis e o Ichthyornis eram "passarinhos dentuços", isso mesmo! Mas eles tiveram uma breve passagem sobre a Terra: no final do período Cretáceo os bichinhos já estavam extintos.

Alguns dos dinossauros que viviam nesse período, conforme os cientistas:

IGUANODONTE (Ordem: Ornitísquia Subordem: Ornitópode). No desenho animado "Dinossauro" da Disney, o Iguanodonte (Aladar) foi uma estrela de cinema. Eram herbívoros pacíficos que viviam em grupos. Eles podiam medir até 9,3 metros de comprimento, 5 de altura e pesavam entre 4 e 5 toneladas.

TIRANOSSAURO (T Rex) (Ordem: Saurísquia Subordem: Terópode). A fama do Tiranossauro Rex todos devem conhecer, esse era o rei tirano dos lagartos, uma máquina mortífera que andou sobre a face da terra. Com seus 12 metros de comprimento e suas mais de 6 toneladas. Ele era um carnívoro muitíssimo voraz, tendo na sua boca 60 dentes, com 15 cm de comprimento cada um, que eram como facas de pontas com bordas serrilhadas, o que lhe facilitava rasgar a carne. Era forte e, tinha uma ótima visão e um ótimo olfato. A única parte não assustadora do Tiranossauro eram seus braços bem curtinhos e com dois dedos em cada pata, o que não acontecia com suas patas traseiras, cada uma ocupava o espaço de 1 metro quadrado.

CARNOTAURO (Ordem: Saurísquia.Subordem: Terópode). Como surgiu o nome carnotauro? Carno, porque era um carnívoro, e tauro, por causa dos dois chifres de touro. O "Touro Carnívoro". Esse dinossauro media mais ou menos 7 metros e meio, pesava cerca de uma tonelada e andava em cima de duas patas.

TRICERÁTOPS (Ordem: Ornitísquia Subordem: Marginocefália). Tinha 9 metros de comprimento, 3 de altura e pesava de 6 a 12 toneladas. Apesar de ser excelente lutador, era muito esquisito. Parecido com um rinoceronte, tinha três chifres... dois grandes e pontudos de 60 cm no alto da cabeça, e um pequeno de 15 cm em cima da boca, que mais parecia um bico de papagaio. E para completar sua esquisitice, ele ainda tinha uma grande placa óssea saindo das costas e protegendo a cabeça, assemelhando-se a uma touquinha de bebê cheia de babados. Esse poderia ser realmente conhecido como o rinoceronte de touquinha com bico de papagaio.

VELOCIRAPTOR (Ordem: Saurísquia Subordem: Terópode). Se levarmos em consideração o que pudemos ver no filme "O Parque dos Dinossauros (Jurassic Park)", sendo ele o vilão número um, podemos crer que se um dia existiu, na vida real o Velociraptor não deve ter sido nada bonzinho. Apesar de ser um pequeno dinossauro com peso de cerca de 15 quilos e não passava de 1 metro de altura, era de amedrontar: rápido como um raio, ele conseguia atingir até 60 quilômetros por hora, um verdadeiro papa-léguas.

E suas pernas compridas não eram usadas apenas para correr, elas tinham garras muito afiadas, que ele não receava em usar na hora do lanche. Seu cérebro era grande em relação ao corpo e ele era um dos dinossauros mais inteligentes.

Nomes de dinossauros:

Existe hoje, cerca de 900 nomes dados a dinossauros descobertos nas mais variadas data. Acredito que os cientistas estão sempre em busca de descobertas que tragam benefício à humanidade e não perderiam tanto tempo e dinheiro com um assunto como este dos dinossauros, que não fosse realmente verdadeiro. Desdes tantos nomes, abaixo, apenas para fazer constar, coloquei uma pequena lista em ordem alfabética:

Aachenosaurus
Smets, 1888
Actiosaurus
Sauvage, 1882
Barosaurus
Marsh, 1890
Byronosaurus Norell, Makovicky & Clark, 2000
Coelurus
Marsh, 1879
Cryptodraco Lydekker, 1889
Dandakosaurus Yadagiri, 1982
Datousaurus Dong & Tang, 1984
Einiosaurus Sampson, 1995
Epanterias Cope, 1878
Fabrosaurus Ginsburg, 1964
Fulgurotherium von Huene, 1932
Galesaurus Owen, 1859*
Glyptodontopelta Ford, 2000
Hadrosaurus Leidy, 1859
Heterodontosaurus Crompton & Charig, 1962
Iliosuchus von Huene, 1932
Ischyrosaurus Hulke, 1874 vide Lydekker, 1888/Cope, 1869
Jaxartosaurus Riabinin, 1937
Jurapteryx Howgate, 1985*
Kangnasaurus Haughton, 1915
Klamelisaurus Zhao, 1993
Laevisuchus von Huene & Matley, 1933
Libycosaurus Bonarelli, 1947*
Macrodontophion Zborzewski, 1834
Micropachycephalosaurus Dong, 1978
Nanotyrannus Bakker, Williams & Currie, 1988
Notohypsilophodon Martínez, 1998
Opisthocoelicaudia Borsuk-Bialynicka, 1977
Orthogoniosaurus Das-Gupta, 1931
Pachyrhinosaurus C. M. Sternberg, 1950
Pellegrinisaurus Salgado, 1996
Qinlingosaurus Xue, Zhang & Bi, 1996
Quaesitosaurus Bannikov & Kurzanov vide Kurzanov & Bannikov, 1983
Rahonavis Forster, Sampson, Chiappe & Krause, 1998
Rioarribasaurus Hunt & Lucas, 1991
Sanpasaurus Young, 1944
Scutellosaurus Colbert, 1981
Talarurus Maleev, 1952
Tetragonosaurus Parks, 1931
Udanoceratops Kurzanov, 1992
Unquillosaurus J. E. Powell, 1979
Variraptor Le Loeuff & Buffetaut, 1998
Venaticosuchus Bonaparte, 1971*
Walgettosuchus von Huene, 1932
Wuerhosaurus Dong, 1973
Xenotarsosaurus Martinez, Gimenez, Rodriguez & Bochatey, 1986
Xuanhanosaurus Dong, 1984
Yandusaurus He, 1979
Yimenosaurus Bai - vide Bai, Yang & Wang, 1990
Zapsalis Cope, 1876
Zizhongosaurus Dong, Zhou & Zhang, 1983

Costumo assistir, sempre que posso, os artigos da conceituada National Geographic, e, procurei também selecionar alguns – entre os milhares - artigos escritos por eles:

Do grupo do T Rex
Em abril de 2001, a conceituada National Geographic, por D.L. Parsell, diz que há uma série de descobertas fósseis em recentes anos, que estão no Museu americano de História Natural em Cidade de Nova Iorque, e, com isso os cientistas têm ampliado o quadro de dinossauros. Aqui, particularmente falam ser do mesmo grupo do Tyrannosaurus rex e que analisando as duas lajes espelhadas de pedra encontrada por fazendeiros que cavam na Província de Liaoning no Nordeste da China, o Museu Geológico Nacional de China calculou que este pequeno teria cerca de 130 milhões.

Um dinossauro chamado Sue
Aparece em Junho do ano de 1999, outra matéria escrita pela National Geographic. Trata-se de um crânio de dinossouro Tyrannosaurus rex. Com o peso estimado de 908 kg ou 2,000 libras.

Ovos de dinossauro
Estão na Internet quase 200 sites ao redor de todo o mundo, sendo a maioria deles na China, os quais apresentam ovos de dinossauro. Eles são de tipos tão variados quanto às espécies que os pôs. A maior quantidade de ovos conhecidos foram achados na Bacia de Xixia na China.

Fósseis de ossos

Um grande osso foi descoberto em 1677 por Robert Plot. Inicialmente esse osso foi classificado como sendo de um elefante gigante, e, somente quase 200 anos depois, ou seja, em 1822 em Sussex na Inglaterra, Anne Mantell um osso que brilhava ao sol e levou-o ao seu marido, que era colecionador de fósseis. Após analisá-lo chegou a conclusão ser um dente, mas a conclusão final veio através do Dr. Gideon Mantell dizendo pertencer a um ser já extinto, da família dos iguanas.

MAS VEJAMOS O QUE DIZ A BÍBLIA?

Contudo, o que expus acima significa dizer que o dinossauro existiu? Claro que não! Precisamos agora analisar na Bíblia que é a autoridade máxima em qualquer assunto, para saber o que Deus deixou escrito a respeito.

Por que se fala tanto em dinossauro ultimamente? Acredito que desde 1993 a contribuição para isto veio com o lançamento do filme de Steven Spielberg – Jurassic Park (O Parque dos Dinossauros). Verdade é que muitos cristãos ainda se perguntam se os dinossauros existiram? E muitas vezes podemos não aceitar este fato por causa da teoria da evolução de Darwin (ainda que tenha se retratado posteriormente). Vamos deixar de lado por um momento, os cientistas e suas teorias e partir do princípio de Deus!

Vamos começar No princípio, criou Deus os céus e a terra". (Gênesis 1:1). Este versículo explica porque João, inspirado por Deus disse: "Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez". (João 1:3). A criação, não depende de cientistas ou de teorias, mas de um que é maior que todos, o Senhor Onipotente. "Bem sei eu que tudo podes, e que nenhum dos teus propósitos pode ser impedido". (Jó 42:2). Foi Ele quem criou o Universo, onde estão incluídas as Galáxias, os Planetas inclusive a Terra e tudo realmente que nela existiu ou existe. "Porque em seis dias fez o Senhor os céus e a terra, o mar e tudo que neles há...". (Êxodo 20:11) veja também Salmos 115:15 e 146:6.

A primeira referência a animais que poderiam ser dinossauros está também no princípio: "E Deus criou as grandes baleias, e todo o réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies; e toda a ave de asas conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom". (Gênesis 1:21).

Para que não restasse também dúvidas quanto às diversas traduções de Bíblia que hoje em dia existem, busquei também na língua original (Grego-Hebraico) da Bíblia pelo dicionário Hebreu Strongs (Strong's Hebrew Dictionary) e a Bíblia King James.

A palavra hebraica para baleias, que aparece mais de 20 vezes na Bíblia é (tanniyn - tan-neen' ou simplesmente Tantan) que significa: monstro terrestre ou marinho gigante, serpente marinha; repugnante animal terrestre, dragão, baleia.

Mas existem outras referências bíblicas mencionando "dragões" de vários tamanhos, como em Isaías 34:13; Miquéias 1:8 (tanniyn - tan-neen') e Malaquias 1:3 (Tannah - tan-naw').

O LEVIATÃ
No hebraico = Livyathan - liv-yaw-thawn' que vem de 'lavah' - law-vaw' e significa: um animal primitivo, animal serpenteador, uma serpente (especialmente um crocodilo ou outro grande monstro marinho).

Vejamos então na Bíblia, iniciando por alguns versículos que nos dá a entender tratar-se de animais de grande porte, assustadores, invencíveis e medonhos, talvez dinossauros, como este tipo de dragão, serpente ou monstro marinho chamado Leviatã, e, foi deixado escrito por Jó inspirado pelo próprio Senhor Deus.
"Poderás tirar com anzol o leviatã, ou ligarás a sua língua com uma corda? Podes pôr um anzol no seu nariz, ou com um gancho furar a sua queixada?" (Jó 41:1-2).
"Assim é este mar grande e muito espaçoso, onde há seres sem número, animais pequenos e grandes. Ali andam os navios; e o leviatã que formaste para nele folgar". (Salmos 104:25-26).
"Naquele dia o Senhor castigará com a sua dura espada, grande e forte, o leviatã, serpente veloz, e o leviatã, a serpente tortuosa, e matará o dragão, que está no mar" (Isaías 27:1).
"Fizeste em pedaços as cabeças do leviatã, e o deste por mantimento aos habitantes do deserto". (Salmos 74:14).

A Bíblia afirma que o Leviatã como sendo um animal que vivia no mar. Algumas traduções da Bíblia (não no texto original), mas, no rodapé a referência que o leviatã é um crocodilo. Mas, seria impossível dizermos que o crocodilo se assemelha ao ser descrito nas passagens acima e menos ainda em Jó 41. A passagem bíblica de Salmo 104:25-26 chega mesmo a quase comparar o leviatã a um navio, não um barco qualquer, pois diz: "...Ali andam os navios; e o leviatã que formaste para nele folgar". Jó diz que o homem cairá só em olhar para ele."Eis que é vã a esperança de apanhá-lo; pois não será o homem derrubado só ao vê-lo?" (Jó 41:9). E mais, o leviatã é apresentado como um temível animal, como poderia um crocodilo ter uma boca como caldeira e soltar fogo por ela? "Da sua boca saem tochas; faíscas de fogo saltam dela. Das suas narinas procede fumaça, como de uma panela fervente, ou de uma grande caldeira. O seu hálito faz incender os carvões; e da sua boca sai chama". (Jó 41:19-21). Se foi descrito de uma forma muito completa por Jó e outros, isso significa que o homem conviveu com ele. (Veja a Passagem completa de Jó 41:1-34).

O BEEMOTE
No hebraico = Bhemowth - be-hay-mohth' (plural de 'bhemah' = be-hay-maw') e significa: raposa marinha, uma besta; especialmente um grande e quadrúpede animal, hipopótamo.

Podemos também ver o Senhor descrevendo em Jó 40:15-24, o Beemote. Tratava-se de um ser herbívoro "Contemplas agora o beemote, que eu fiz contigo, que come a erva como o boi". (Jó 40:15); Tinha muita força nos lombos e poder nos músculos "Eis que a sua força está nos seus lombos, e o seu poder nos músculos do seu ventre". (Jó 40:16); Movia a sua cauda como um cedro * "Quando quer, move a sua cauda como cedro; os nervos das suas coxas estão entretecidos". (Jó 40:17). Tinha ossos como tubos de bronze e barras de ferro "Os seus ossos são como tubos de bronze; a sua ossada é como barras de ferro". (Jó 40:18), e era impossível de capturar "Podê-lo-iam porventura caçar à vista de seus olhos, ou com laços lhe furar o nariz?" (Jó 40:24). Embora algumas versões da Bíblia o apresentem como o hipopótamo, a descrição não condiz com esse animal. (Veja a Passagem completa em Jó 40 e 41:1-2) * Cedro: Cedrela brasiliensis; Surenus fissilis, madeira macia ao corte mas, extremamente resistente e durável.

Ainda que Adão, cumprindo a ordem do Senhor, tenha dado nomes a todos os bichos, animais e aves criados por Deus "Havendo, pois, o Senhor Deus formado da terra todo o animal do campo, e toda a ave dos céus, os trouxe a Adão, para este ver como lhes chamaria; e tudo o que Adão chamou a toda a alma vivente, isso foi o seu nome" (Gênesis 2:19), certamente Deus não achou importante deixar estes nomes escritos na Bíblia para que os utilizássemos e, acredito eu, que a maioria foram nomes criados pelos cientistas ou homens que viveram na época. O nome dinossauro é um deles, que, na verdade, só foi utilizado a um réptil gigante em 1841 por Richard Owen. E por que não poderia ser Leviatã ou talvez Beemote?

A resposta à pergunta: "Existiram ou não os dinossauros?" Acaba ficando um pouco vaga, sem muita clareza, mas que existem evidências demais sobre o assunto, isso não tenho dúvidas.

E os Discos Voadores, existem?

Quanto a extraterrestres, discos voadores, com todo respeito aos cientistas e àqueles que estudam este assunto; não é minha área e jamais me preocupei em fazer um estudo com mais afinco, mas existem muitos sites, muitos boatos a respeito como aquele que surgiu até mesmo aqui no Brasil que ficou conhecido como o "ET de Varginha", fotos como a acima, muitos vídeos, mas nada que nos dá segurança em acreditar serem verdades ou não.

Dizem ter visto discos voadores no Arizona-1997; Equador-1995; México-1991; Groon Lake (Área 51)-1995.
Mas, pelo que acredito e, também por não encontrar nada na Palavra de Deus que fale sobre o assunto ou pelo menos que nos possa direcionar para este lado, certamente posso afirmar que não existem! "No princípio criou Deus os céus e a terra". (Gênesis 1:1). Depois de nomear os seres, Deus criou uma ajudadora para Adão "E chamou Adão o nome de sua mulher Eva; porquanto era a mãe de todos os viventes". (Gênesis 3:20). E se Eva recebeu este nome por ser a mãe de todos os seres viventes da Terra então, teríamos que aceitar o fato de que Eva também é mãe dos Ets? Deus criou também todos os planetas, mas colocou vida apenas na terra, não há outro planeta que possua condições de vida a seres vivos.

O termo OVNI nada mais é que uma tradução de UFO ( Unknown Flight Object ) que significa: Objeto Voador não Identificado. Ora se ainda não foram identificados como podemos dizer que são extraterrenos? Poderia ser qualquer objeto! Observando a foto acima o que consigo imaginar é que alguém saltou com uma asa delta e um helicóptero o acompanha em seu vôo... Nada mais.

Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem.

"Hebreus 11:1"

Estudos Bíblicos Os Infalíveis Ensinamentos de Pedro, o Apóstolo