O Livro de Páginas Sem Fim

"Salmos 19"

"A Excelência da Criação". Neste Salmo, notamos que Davi proclama a criação de Deus nos versículos de 1 a 6; que ele fala da Graça de Deus de 7 a 11 e que pede por esta Graça de 12 a 14.

Existem pessoas que ao invés de desperdiçar toda inteligência no empenho de achar discrepâncias ou contradições bíblicas, melhor seria que estes gastassem o mínimo de tempo para encontrar a Cristo em Sua essência, mas na própria Palavra.

Os que falam mal ou fazem conjecturas a respeito da sublimidade divina ou ainda arruma desculpas para não acreditar na Bíblia e, ainda desviam ou pelo menos tentam desviar o pensamento daqueles que realmente crêem, precisariam apenas olhar para o alto, dar uma vista de olhos nos céus, contemplar as coisas que Deus fez, as Suas Maravilhas.

"Os céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos". (Salmos 19:1).

Analise com sua inteligência, que, aliás, foi dada pelo Senhor. O que vê? Olhe para os luzeiros do infinito numa noite destas qualquer... Explique o céu, o firmamento, as estrelas, as galáxias e a Via Láctea... E não só eu, mas acredito que seja unânime a afirmação: "Como funciona bem o nosso sistema solar!"

Basta pensar no nascimento de um bebê; no brotar de uma árvore – e para brotar, como surgiu a primeira semente? No mar, mesmo encapelado, às vezes, não transborda nem invade toda a terra, por que? Esse é o equilíbrio de mundo, explique! "A sua linha se estende por toda a terra, e as suas palavras até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol". (Salmos 19:4).

Estes são alguns argumentos em prol do Senhor. Você acha que são apenas indícios ou trata-se de afirmações concretas e permanentes criações das mãos habilidosas do Senhor?. "A lei do Senhor é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do Senhor é fiel, e dá sabedoria aos simples". (Salmos 19:7).

Todo aquele que olhar para as coisas que o Senhor fez e, mesmo assim, se manter na retaguarda, apresentando-se ainda como incrédulo ou como ateu, posso dizer apenas que estes estão se declarando mentirosos, primeiramente a si mesmos. "Do mundo são, por isso falam do mundo, e o mundo os ouve". (I João 4:5). Não é meramente que os céus proclamam a glória do Senhor, nada é por acaso!

Até mesmo os mais sábios, eloqüentes ou mais devotados cristãos, quando querem ou precisam expressar os pensamentos de Deus ou falar sobre a própria "pessoa de Deus", eles se utilizam metáforas, ou seja, de palavras ou coisas da terra, pois se não fosse assim, não conseguiríamos compreender.

A natureza é o livro de Deus com páginas infinitas. Esse livro, todos sem exceção, já o leu. E quanto mais o lemos, mais aprendemos com ele. Cada dia uma nova palavra, um novo refrão, uma nova virtude, um novo passo, uma nova esperança, um novo caminho, um novo modo de enxergar, um novo renascer, um novo olhar; um novo ocaso; são sem contestação mensagens sem fim do Senhor!

O humilde, o hipócrita, o cientista, o ignorante de preceito, sejam eles crentes ou ateus, cada um aprende cada dia um pouco mais. Alguns querem tirar proveito para exaltar o Senhor; outros, no entanto, apenas para depreciar a natureza procuram contradições.

"Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite". (Salmos 19:2).
Como testemunha celestial; o sol "A sua saída é desde uma extremidade dos céus, e o seu curso até à outra extremidade, e nada se esconde ao seu calor". (Salmos 19:6), que representa o dia, e a noite, que não podem e não querem se calar; um quer contar ao outro as fontes intermináveis de louvor que visualizaram no seu período... "Não há linguagem nem fala onde não se ouça a sua voz". (Salmos 19:3). A lua quer falar do chegar do entardecer que avista; do infinito escuro e cintilante céu; do apagar e acender que visualiza de cada nova estrela que nasce, de cada estrela cadente que vê rasgar o céu, como se o Senhor estivesse atendendo cada pedido feito pelos seus luzeiros; e o dia, que por sua vez, quer falar da aurora, sua primeira visão; do orvalho que a noite caiu; da brisa que sopra suavemente e se alastra pela manhã; da canção dos pássaros nos árvores, uns brancos, outros amarelos, outros com tantas cores que nem se pode contar; do vai e vem dos peregrinos desta terra, uns com Jesus outros sem, uns com lares outros sem, uns com amor e outros sem; e o dia continua a contemplar... E depois do tempo próprio, vem chegando o ocaso, para o sol será sua última visão, mas apenas por aquele dia, pois logo virá outro podemos afirmar com certeza pela fé, a Bíblia assim promete, e, até que chegue seu próximo alvorecer a luz entra em ação.

E cada um de nós, seres humanos, se tentasse pelo menos fazer o papel destas testemunhas, e, apenas procurássemos aprender a lição do dia e da noite. E que lição seria esta? Aquela que nos apresenta a nossa pequenez, ou seja, a brevidade de nossos dias aqui. O dia que se foi e não volta mais, as tristezas e alegrias que já passaram, o anteontem que jamais virá outra vez!

Isso seria bom! Porque de certa forma poderíamos enxergar que realmente somos, como diz a Bíblia, peregrinos neste mundo, "Porque somos estrangeiros diante de ti, e peregrinos como todos os nossos pais; como a sombra, são os nossos dias sobre a terra, e sem ti não há esperança". (I Crônicas 29:15), e assim com mais anseio buscar nos preocupar mais com o Lar Celestial, aquela que nos aguarda no porvir – a Mansão que Jesus foi preparar – "Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito. Vou preparar-vos lugar". (João 14:2), e fazer jus às horas que ainda temos aqui para usufruir.

O que é necessário e urgente, é "Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto". (Isaías 55:6), porque certamente esse tempo cessará. A Bíblia é bem clara neste sentido, não deixando dúvidas a esse respeito... Ninguém será poupado no dia do juízo tentando se esquivar ou se justificar que não ouviu ou não "viu" ao Senhor pela pregação: "Ninguém será tomado como ignorante, pois as obras do Senhor proclamam a Sua Glória". "Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se vêem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis". (Romanos 1:20).

Medite nesta mensagem que leu, se é um Salvo Pela Graça, amém que isso possa melhorar sua visão concernente às coisas Celestiais, mas se ainda não é pense bem no seu futuro eterno: Quer viver eternamente com ou sem Jesus? "Sejam agradáveis as palavras da minha boca e a meditação do meu coração perante a tua face, Senhor, Rocha minha e Redentor meu!" (Salmos 19:14).

Mas para que uma pessoa [ovelha] seja achada por Cristo é necessário ter fé e acreditar. "Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam". (Hebreus 11:6).

Porque a minha boca profere a verdade, os meus lábios abominam a impiedade.

"Provérbios 8:7"

Mensagens Bíblicas Lute Sempre - Nunca Desista