O Sonho das Três Pequenas Árvores

No alto de uma montanha havia três pequenas árvores que sonhavam o que queriam ser depois de crescerem. E Conversavam entre si:
A primeira, contemplando o maravilhoso fulgor das estrelas, disse:
- "Quero ser o baú mais precioso do mundo, cheio de tesouros. Para tanto, até me disponho a ser cortada".


A segunda, olhando um riacho a correr, disse:
- "Quero ser um grande navio para ter a honra de transportar reis e rainhas, que os pés de tão grande nobreza deslizem sobre mim".


A terceira árvore, olhando o verdejante vale pulsando em vida, disse:
- "Quero ficar aqui, no alto da montanha, e crescer tanto que as pessoas, ao olharem para mim, reflitam sobre a grandiosidade de Deus".


Muitos anos se passaram, as três árvores cresceram e se tornaram belas e grandes árvores, então vieram lenhadores e as cortaram. Elas, porém, permaneciam firmes em seus sonhos, esperando se transformar naquilo que sempre vislumbraram em seus próprios sonhos e pensamentos.

Mas, lenhadores não entendem de sonhos de árvores, sequer imaginam que uma árvore poderia sonhar. A primeira árvore acabou transformada numa manjedoura, coberta de feno, onde os animais vinham comer. A segunda virou um simples barco de pesca, carregando peixes, carga e pessoas, indo ao mar todos os dias. A terceira foi transformada em grossas vigas para escorar construções. Algumas foram usadas para construir um estábulo para os animais, e duas outras guardadas num depósito à espera de utilização.

E todas as três árvores, desiludidas e tristes, sem entender o motivo perguntavam:
- "Para que, e por que isso?"
As Três Árvores
Mas, uma noite em que as estrelas brilhavam com mais fulgor, e os anjos cantavam melodias de esperança, uma jovem mulher prestes a dar à luz, não encontrando com o marido José lugar nas hospedarias, entrou no estábulo e trouxe ao mundo o Reis dos Reis, Jesus Cristo, colocou-o no feno da manjedoura, onde os reis magos vieram do Oriente adorar o Menino-Deus: trouxeram incenso, mirra e ouro. A primeira árvore compreendeu então que nela estava depositado o maior tesouro do mundo, e que Deus não só realizara o seu sonho como ainda a privilegiara entre todas as árvores do mundo. E deu glória a Deus:
- "Glória a Deus nas alturas, e paz na terra aos homens de boa vontade".

Anos mais tarde esse menino, agora homem, entrou num barco - o mesmo em que a segunda árvore havia se transformado – nele adormeceu, depois acalmou uma tempestade, dizendo ao mar revolto, "Sossegai". Os pés da mais alta nobreza – do Rei dos Reis – haviam deslizado sobre ela, e a segunda árvore compreendeu que Deus lhe tinha dado muito mais do que pedira, e que para Deus não há impossíveis.

Outros três anos se passaram, aquele Homem foi condenado à morte, e morte de cruz. As vigas da terceira árvore, ainda guardadas no depósito, foram transformadas em cruz e nelas o Mestre dos Mestres foi deitado e crucificado. A princípio, a terceira árvore sentiu-se mal, sendo objeto de tão horrível hediondez dos homens. Mas, no terceiro dia, o Homem ressuscitou dos mortos e por esse ato tão Sublime salvou a humanidade. Foi então que a terceira árvore compreendeu que Deus lhe dera também mais do que pedira, pois agora era um lenho santo, disputado por reis e por rainhas, e tivera a honra de tocar no Unigênito Filho de Deus.

Todos nós, na busca de nossos sonhos, muitas vezes nos entregamos e ficamos perguntando: Por disso? Por que daquilo? Por que é assim? E na maioria das vezes nos vemos levados em sentido aparentemente inverso, parecendo não coincidir com nossos planos, mas não é a nossa vontade que deve prevalecer aqui na terra e sim a vontade de Deus. Cristo deixou o exemplo quando nos ensinou a orar: "Portanto, vós orareis assim: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; Venha o teu reino, seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu". (Mateus 6:9-10). E também podemos verificar quando Lucas conta a respeita de Cristo: "E ele lhes disse: Quando orardes, dizei: Pai nosso, que estás nos céus, santificado seja o teu nome; venha o teu reino; seja feita a tua vontade, assim na terra, como no céu". (Lucas 11:12).

Devemos estar cientes de que Deus pode fazer qualquer coisa, por isso é Deus, não existem impossíveis a Ele, Quando o anjo foi dar a notícia a Maria sobre o nascimento de Jesus ele disse: "Porque para Deus nada é impossível". (Lucas 1:37). Também Jesus disse: "Jesus, porém, olhando para eles, disse: Para os homens é impossível, mas não para Deus, porque para Deus todas as coisas são possíveis". (Marcos 10:27). "E Jesus, olhando para eles, disse-lhes: Aos homens é isso impossível, mas a Deus tudo é possível" (Mateus 19: 26).

O mundo costuma usar uma frase que diz: "Deus escreve certo por linhas tortas". Embora não seja uma frase bíblica, tem certo fundamento. Antes de pensarmos Deus já agiu.

Nós, cristãos, sabemos que para Deus não há nada neste mundo que seja impossível, Mas Deus só dá aquilo que merecemos. Deus ouve todos as nossas orações, mas nos dá apenas o Ele acha que não nos afastará de Seus caminhos e também aquilo que não vai nos prejudicar. Para crer que Cristo veio ao mundo, falar das Maravilhas de Deus, que morreu pregado numa cruz e que ressuscitou ao terceiro dia é necessário ter fé. "Ora, sem fé é impossível agradar-lhe; porque é necessário que aquele que se aproxima de Deus creia que ele existe, e que é galardoador dos que o buscam". (Hebreus 11:6). A própria Palavra de Deus, a Bíblia, diz que o justo - cristão - viverá pela fé. "Mas o justo viverá da fé; E, se ele recuar, a minha alma não tem prazer nele". (Hebreus 10:38). Não existe lei que justifique, que salve um homem, é necessário crer em Jesus, e entregar a vida a Ele, e paulatinamente ir crescendo como cristão. "E é evidente que pela lei ninguém será justificado diante de Deus, porque o justo viverá da fé". (Gálatas 3:11). "Porque nele se descobre a justiça de Deus de fé em fé, como está escrito: Mas o justo viverá da fé". (Romanos 1:17).

O homem não se estabelece pela impiedade; a raiz dos justos, porém, nunca será, removida.

"Provérbios 12:3"

Mensagens Bíblicas Sou Filho de Deus?